#GirlBoss – um livro que toda garota deveria ler

7a932e05b0f63ad0fc12f8df3b97fc50

Sophia Amoruso  é uma empresária milionária, dona de uma loja vintage supercharmosa, leva uma vida de arrancar suspiros e transpira atitude. Mas nem sempre foi assim; quer dizer, a parte da atitude sim, sempre foi.

Sophia já foi pobre (muito, a ponto de morar na rua por uma pequena temporada) e teve empregos chatos, entediantes, ou como ela diz: os piores empregos do mundo. Como eu sei de tudo isso? Bem, andei lendo seu livro, o #GIRLBOSS, onde ela conta sua trajetória tim-tim-por-tim-tim.

53f7941cbdc21d58de906c6466e3e69b

Digamos que a obra não é uma formula para o sucesso (já que essa formula nem existe, né?) Mas sim uma fonte tremenda de inspiração para garotas normais, como eu, e como você que está lendo (a não ser que eu esteja sendo lida por uma princesa ou uma bilionária de berço… enfim). Com boas pitadas de humor, descontração e em clima de bate papo, em apenas algumas páginas é possível se sentir amiga de Sophia e parte de sua luta diária – enquanto lia, me imaginava junto com ela, garimpando pelos brechós de NY, e vendendo as peças usadas (escolhidas a dedo) em sua página na internet.

6ac633527fcc7efe583129881c101ccf

A veia fashion de Sophia, hoje com 31 anos, está totalmente ligada a sua autenticidade – e se tem uma coisa que ela nunca abriu mão é de sua personalidade. Com um olhar apurado para a moda, essa mistura fez com que a bela (e bota bela nisso!) criasse a Nasty Gal, um dos maiores e-commerces de moda do momento. Mas não se engane: com a vida difícil que levava, ganhando apenas o suficiente para sobreviver, a loja começou de maneira amadora, mas sempre caprichosa – bem parecida com a história da La Petite Fleur, que começou pequeninha e com ajuda de amigos, mas hoje já tem mais de 17k seguidores no instagram e uma equipe de funcionárias que tem a mesma paixão em comum.

b57cad491ca17477e77127d26daa8964

Os segredos de Sophia
Ao longo da leitura você percebe que, embora tenha cometido alguns erros, Sophia é como uma mãe: “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”. Ela já foi uma funcionária desinteressada, que desistia dos desafios em questão de semanas (ou pior, dias!), mas ao se tornar CEO notou a necessidade de funcionários comprometidos, encontrar neles verdadeiros parceiros – não é a toa que ela carrega ao seu lado, como braço direito, a atual diretora Christina Ferucci, que foi a primeira funcionária contratada da Nasty Gal, na época como assistente de compras (e tudo que precisasse hahah)

8053da1889f6d7c5c77f857da7841407

A leitura é obrigatória para quem quer ter seu próprio negócio, mas também para quem simplesmente quer um exemplo de força e determinação feminina. Tenho certeza que vocês irão adorar e se inspirar com a história.

Você tem alguma história de superação para contar? Comenta lá no nosso instagram (@lojalapetitefleur) ❤

Besitos

@grealvarenga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s